doencas-pulmonares.jpg




Doenças Pulmonares
Tipos de Doenças Pulmonares
Tratamentos para Doenças Pulmonares
Previna Doenças Pulmonares
Dieta das Doenças Pulmonares
Fale Conosco
Mapa do site







Tipos de Doenças Pulmonares
Homem diagnosticado com pneumonia.Saiba um pouco mais sobre as principais doenças pulmonares:

Pneumonia

 É uma infecção nos pulmões, especificamente nos alvéolos (local de trocas gasosas). Pode ser causada por vários microorganismos, incluindo as bactérias, vírus, parasitas e fungos. O Pneumococo é a principal bactéria causadora da pneumonia.
 
Devido a essa infecção, os alvéolos se enchem de muco e pus, impedindo que haja o funcionamento correto, ou seja, muitas vezes, o oxigênio não alcança o sangue, fazendo com que as células do corpo não funcionem corretamente.

  • Complicações da Pneumonia
 
 
As complicações são mais comuns em pessoas de idade avançada ou crianças, mas tudo depende do estado se saúde anterior à pneumonia. Para pessoas que já possuem um histórico de doenças cardíacas, ou outros tipos de doenças pulmonares, o risco de complicação pode ser maior.

Derrame Pleural: É a complicação mais comum. Ocorre pelo acúmulo de líquido entre as pleuras (membranas que revestem os pulmões).

Bacteremia: Uma grave complicação, decorrente do alcance das bactérias ao sangue, podendo fazer com que a infecção se espalhe por todo o organismo. Mais comum em bebês, quando a doença não é tratada a tempo.   

Sintomas da Pneumonia

Muitas vezes, a pneumonia vem seguida de uma gripe. Então, fique atento!

-Febre e suor;
-Tremores e calafrios;
-Dor no peito;
-Respiração ofegante;
-Falta de apetite;
-Tosse com catarro esverdeado, marrom, ou com sangue;
-Aceleração do pulso.

Tuberculose

É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, que atinge os alvéolos pulmonares, o foco inicial da doença, e pode se espalhar para os nódulos linfáticos. Depois desse estágio, a doença pode se desenvolver também em outros órgãos, através da corrente sanguínea.

A tuberculose se dissemina por bacilos presentes no ar, expelidas por pessoas que possuem a doença, ao tossir, espirrar ou simplesmente falar. É altamente transmissível. Mas nem sempre esse primeiro contato significa a ocorrência da doença: muitas vezes, o organismo consegue se defender nesse primeiro contato, sendo assim, a pessoa infectada nem sempre chega a desenvolver a doença.

Sintomas da Tuberculose

-Tosse persistente, com catarro, ou sangue puro;
-Febre;
-Suor excessivo;
-Perda de apetite;
-Perda de peso;
-Muita fraqueza e indisposição.


Bronquite


A bronquite é uma Pulmão com bronquite.inflamação dos brônquios (tubos que conduzem o ar vindo da traqueia até os alvéolos pulmonares, onde há a troca de gases). Existem dois tipos de bronquite: a aguda e a crônica, que se diferenciam pela duração e o agravamento das crises.

Bronquite aguda: pela inflamação, os brônquios ficam inchados e produzem um muco (catarro) espesso, tornando a respiração difícil, com uma tosse intensa e prolongada. A bronquite aguda ocorre mais durante a época de inverno, por meio de viroses. Porém, isso pode tornar a árvore brônquica mais sensível ao ar frio e a poluentes presentes no ar.

Bronquite crônica: A bronquite crônica é uma das doenças pulmonares obstrutivas crônicas. Conhecida como “tosse dos fumantes”, a tosse com muco não aparece somente na época de inverno, mas na maioria dos dias. Normalmente, quem possui a bronquite crônica é pelo efeito nocivo do fumo. Ocorre uma hipertrofia nas glândulas que são responsáveis por fazer o muco e a inflamação dos brônquios, limitando o fluxo de ar.

Sintomas da Bronquite

-No início a tosse é seca; depois torna-se produtiva, com escarro, que se torna cada vez mais denso;
-Desconforto no peito ao tossir ou respirar;
-Febre;
-Encurtamento da respiração;
-Chiado no peito.

Nos casos mais graves de bronquite: ocorre a cianose, coloração azulada da pele e inchaço nos pés e pernas, decorrente das más condições de trabalho do coração.

Asma

A asma é uma inflamação crônica das vias aéreas, ocorrendo um estreitamento, que dificulta a respiração:

Vias aéreas: Iniciam-se no nariz, depois passam para a faringe e laringe. Logo após, vão para a traqueia que, mais à frente, se divide nos brônquios (tubos que levam o ar para os pulmões).

As vias aéreas são revestidas de mucosa brônquica, que está constantemente inflamada, por resultado do aumento da sensibilidade dos brônquios. E durante as crises de asma, essa sensibilidade aumenta ainda mais, estreitando as vias aéreas. Por isso, ocorre o chiado no peito, a tosse e a falta de ar.

A asma pode se iniciar em qualquer idade e nem sempre dura a vida inteira. Alguns casos podem ser por herança genética; outros, por vírus e bactérias que causam infecções respiratórias, dentre outras causas.

  • Para quem tem asma, basta um “estímulo” para que elas reajam e entrem em “crise”: fumaça, alterações climáticas, poeira, mofo, atividades físicas, medicamentos, ingestão de determinados alimentos, pelos de animais, cheiros fortes etc. 


Sintomas da Asma

-Chiado no peito;
-Falta de ar;
-Tosse – na maioria das vezes não tem expectoração, mas pode ocorrer;
-Dor no peito.


Enfisema pulmonar

Os tecidos dos pulmões vão sendo destruídos gradualmente. Inicia-se pela destruição dos alvéolos, pois no local onde foi destruído, não ocorre mais as trocas gasosas. Portanto, a quantidade de oxigênio que circula no sangue diminui, resultando na falta de ar. E, com isso, os pulmões perdem a elasticidade, dificultando a saída de ar ao “inspirar”. O enfisema e a bronquite crônica, normalmente, acontecem em conjunto.

  • Há estudos que indicam que 90% dos casos de enfisema são causados pelo fumo, mas durante as primeiras fases da doença, a pessoa não percebe a mudança de respiração, pois quase não há sintomas. Porém, com o passar do tempo, a falta de ar será cada vez maior.

No início, a dificuldade de respiração acontecerá por fazer uma caminhada ou subir uma escada, mas com o avanço da doença, as atividades diárias, como tomar banho, trocar de roupa, se tornarão muito cansativas. 

Sintomas do Enfisema Pulmonar

-Falta de ar;
-Tosse e chiado no peito (no caso, quando há a bronquite crônica junto com o enfisema).
 
 
 
Mulher com doença pulmonar.Edema Pulmonar

Quando os tecidos dos pulmões acumulam líquido, caracteriza-se um edema pulmonar. Pode ser gerado após algum problema no coração, uso das drogas, alergias, uma pneumonia ou infecção. Além disso, o edema pulmonar pode acometer os pacientes que sofrem com problemas nos rins ou no fígado.

Sintomas do Edema Pulmonar

-Falta de ar;
-Tosse;
-Pressão alta;
-Ansiedade;
-Taquicardia;
-Dor no tórax.

Tratamentos do Edema Pulmonar

O tratamento deve se iniciar a partir do momento em que o problema é contatado, O paciente pode receber a ajuda de um tubo de oxigênio e em alguns casos de medicação específica. 



Complicações das doenças pulmonares
 
 
Pneumotórax: é o acúmulo de ar entre o pulmão e a pleura (membrana que reveste o pulmão). Há uma grande dificuldade para respirar quando esse acúmulo de ar comprime o pulmão.

Derrame Pleural: é o acúmulo de líquido na cavidade pleural e esse excesso descompensa a ventilação por limitar a expansão dos pulmões.
 
 
Doenças Pulmonares   <<--  Tipos de Doenças Pulmonares  -->>  Tratamentos para Doenças Pulmonares









Site desenvolvido por KERDNA Produção Editorial LTDA